Missão de empresa e propósito individual

Estados Unidos

Missão de empresa e propósito individual

Episódio #08 – Podcast 2030

Por Renata Brunetti

“Sentia uma conexão e uma urgência em ajudar.” É assim que Claudia Duran explica a sensação que sentia nos projetos de apoio social que ela fazia quando criança. E é essa sensação que a levou para perto do seu propósito de vida e de trabalho. Eu conheço a Claudia há muitos anos, desde quando ela era diretora da Ashoka no Brasil – a Ashoka é uma organização internacional sem fins lucrativos, com foco em empreendedorismo social e eu fazia parte da sua rede global de apoiadores – ASN. Atualmente, ela é diretora-gerente da Endeavor Miami, cuja missão é selecionar, orientar e acelerar o crescimento de empreendedores de alto impacto no sul da Flórida. Numa conversa cheia de afeto, Claudia conta sobre sua trajetória, seus aprendizados e seu trabalho no momento. 

Essa vontade em mudar o mundo e transformá-lo em um lugar mais justo e respeitoso com todos acontece desde cedo na vida dela. Aos 21 anos, ela criou o primeiro projeto voltado para apoiar mulheres em situações de violência e com vício em drogas em seu país, El Salvador.

“Sentia uma conexão e uma urgência em ajudar. Escutei muitos relatos de abuso sexual, emocional, famílias disfuncionais. Trabalhamos ativamente por sete anos e foi um projeto maravilhoso”, conta.

Durante a pandemia, Claudia e sua equipe tiveram um papel muito importante. “Começamos a reagir muito rápido para apoiar os empreendedores, entender quais eram seus desafios e conectar com as pessoas certas para ajudá-los a mudar seus negócios e modelos de negócios para sobreviverem a pandemia”, relata. Para ela, um dos grandes aprendizados, que foram acelerados por conta da pandemia, foi o trabalho em parceria e a vontade de apoiar-se para atravessar um momento tão turbulento quanto este.

“Criar redes com pessoas com quem pode compartilhar expertise e formas de resolver problemas. Não tem que reinventar a roda. Quando os empreendedores dizem se sentirem perdidos, eu sempre digo: alguém já fez. Vamos procurar essa pessoa, ou vamos chamar um coach ou um mentor para auxiliar nesse processo. Ninguém tem que fazer as coisas sozinho, tudo é feito de forma colaborativa.”

Eu concordo super com essa reflexão! Precisamos mudar nosso mindset para uma lógica mais colaborativa. Essa é uma das grandes chaves para conseguirmos mudar o mundo!

 

Sobre Claudia Duran

Claudia Duran é diretora-gerente da Endeavor Miami, cuja missão é selecionar, orientar e acelerar o crescimento de empreendedores de alto impacto no sul da Flórida. Claudia começou sua carreira na SAB Miller em El Salvador, fez a transição para uma função de desenvolvimento estratégico na Taca International Airlines em El Salvador e no México e em seguida ingressou no grupo de Gestão de Patrimônio Privado do Deutsche Bank em New York, assumindo a função de Vice-Presidente Assistente.  Mudando para o Brasil, ela aceitou uma posição de liderança na Ashoka, uma das organizações líderes mundiais de apoio a empreendedores sociais. Claudia é uma profissional visionária com vasta experiência em várias organizações financeiras, corporativas, empresariais e sem fins lucrativos. Ela possui um MBA do prestigioso Instituto de Empresa de Madrid e um Bacharelado em Finanças pela Penn State University. 

 

Dicas 

Livro: Start with Why: How Great Leaders Inspire Everyone to Take Action, por Simon Sinek 

Música: Como uma onda, de Lulu Santos e Nelson Motta

 

Organizações citadas

Endeavor

Uma organização de, por e para empreendedores.

https://20anos.endeavor.org.br/

 

Ashoka

Ashoka Empreendedores Sociais é uma organização internacional sem fins lucrativos, com foco em empreendedorismo social, fundada na Índia por Bill Drayton em 1980

https://www.ashoka.org/pt-br

Social Impact Movement

 

Social Impact Movement

Um catalisador para a mudança social em Miami.

https://socialimpactmovement.org/

 

Como podemos, enquanto pessoa e sociedade, ajudar na sua causa? 

“Criar redes com pessoas com quem se pode compartilhar expertise e formas de resolver problemas. Não tem que reinventar a roda. Quando se sente perdido, eu sempre digo: alguém já fez. Vamos procurar essa pessoa, ou vamos chamar um coach ou um mentor para auxiliar nesse processo. Ninguém tem que fazer as coisas sozinho, tudo é feito de forma colaborativa, com empreendimento e liderança colaborativa.”

 

Dados 

“Emprego digno tem muito a ver com a liderança e senso de empatia e um espaço com propósito. As pessoas precisam alinhar seu propósito de vida com o trabalho. É assim que as coisas fluem melhor, quando definimos o porquê que está fazendo o que está fazendo, a missão e o propósito da empresa, e as pessoas e os funcionários se sentem alinhados a isso. Os resultados começam a aparecer e as organizações conseguem escalar.”

 

*O Change for Good agradece Willy Verdaguer pela autorização para usarmos como abertura o delicioso arranjo que fez com o grupo Humahuaca para a consagrada Alegria Alegria de Caetano Veloso e aproveita para agradecer e se desculpar por ter tomado emprestado, sem sequer pedir licença, a música Como uma onda, de Lulu Santos e Nelson Motta, para fechar este episódio. 

Sobre

2030 é o mais novo projeto do Change For Good, onde recebemos convidados mais que especiais que nos mostram que não só é possível mudar o mundo, mas que isso já está acontecendo. Tudo que discutimos aqui se baseia dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU para 2030. Bem-vindos, e vamos juntos mudar o mundo!

 

Apoio aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Essa iniciativa contribui para o alcance de:

  • ODS 8 - Trabalho decente e crescimento econômico: que visa Promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.

Ouça agora nos tocadores